quinta-feira, 20 de junho de 2013

Never Give Up

3º Temporada - 36º Capítulo


[Estou torcendo para que seja no máximo essa semana. Não irei aguentar tanto tempo longe dela, sem saber sobre meu filho e o que anda acontecendo. Acho que vou ligar de novo pra ela.
Mas não...Ela vai sair com aquele pessoal incluindo aquele tal de Gustavo. Não vou com a cara dele, não vou.]

Mesmo que ela diga que ele é uma boa pessoa. Ele dá em cima da minha namorada, praticamente na minha frente. Isso não é divertido. Mas pelo jeito ela ama quando eu fico morrendo de ciúmes, já que não nos falamos por vários dias e sabe lá onde ela andou. Como agora ela está de praticamente 6 meses, eu acho que ela está evitando sair. As fotos que saíam dela na rua, a maioria das vezes era com a irmã, a prima, a tal de Lavínia e aqueles garotos que eu não gosto muito.
Pelo menos ele deve ser menos cara de pau que o Styles. 
Já que não vou conseguir falar com ela agora, tenho que me ocupar fazendo algo. Só hoje já fui no estúdio, na casa do Alfredo e deixei o Za no aeroporto. Ele iria para Nova Jersey e eu voltarei a ficar sozinho aqui. Apesar que, ele me animou e saímos com frequência nesses últimos dias. 
Sai do quarto dela e fui até o meu. Liguei a tevê e fiquei ouvindo o jornal enquanto mexia no meu celular.

                         Seu nome pov

Depois de um mês novamente, ele resolveu me ligar pelo FaceTime. Confesso que agora eu sei como o Justin se sentiu todas as vezes em que brigamos e ele correu atrás de mim, feito bobo.
Eu mandei mensagens, liguei e fiz de tudo para que ele falasse comigo, mas não deu em nada e acabei completamente decepcionada. Decidi parar por uns dias e ver se ele vinha calar comigo... Nesse tempo eu já havia descoberto o sexo do meu bebê, mas eu não iria falar para ele, assim por telefone. Até porque nós não conversamos.
Durante esse tempo a mídia já descobriu a gravidez e eu acabei comentando que esto quase de 6 meses. Como o tempo está lassando rápido... Isso as vezes me assusta. Eu decidi que vou voltar para a Califórnia na quinta. Provavelmente o Justin deve estar pensa do que u vou na sexta, ou no sábado. Eu queria lhe fazer uma surpresa. Porque apesar de tudo, a culpa foi minha e sinto-me no dever de fazer algo por ele, que o deixe feliz. A mídia está curiosa para saber se o meu bebe será Allissa, mas a verdade é que eu não contei para ninguém ainda, fora a minha mãe, porque parcialmente eu quero que o Justin seja o primeiro a saber. Nem a Megan e o meu pai sabem. Eu acho que não seria justo com ele se eu falasse para todos antes dele ver o exame e saber, até porque fizemos uma aposta sobre os nomes. 
Assim que desligamos, eu tinha que terminar de me arrumar para passar buscar a Lavínia na casa dela. Vamos sair para jantar porque é minha última semana aqui, mas eles não sabem... Eu acho.
É meio difícil você se despedir de pessoas que você gosta e saber que só irá vê-las daqui um bom tempo. Eu já passei por isso quando me mudei para a Califórnia, mas foi diferente porque a minha melhor amiga ainda estava comigo. Eu já arrumei minhas coisas e deixei tudo em três malas. Ainda faltam algumas roupas, mas são as que eu vou usar essa semana. 
Eu estou mais animada porque o Justin percebeu que tentar me evitar durante um mês não iria dar em nada. 
Estou tao empolgada para voltar a morar com ele. Minha mãe disse que vai passar duas semanas com a gente lá, para aproveitar o Natal e o ano novo, já que estamos em setembro e... Eu estou quase de 6 meses. Pelo menos terei varias pessoas a nossa volta, para me ajudar por pelo menos um mês. 
O Justin deve estar organizando todos os seus projetos e suas musicas novas por esses dias, porque creio que ele já sabe que durante todo o mês e dezembro e janeiro estaremos ocupados com os preparativos e ainda tem as datas comemorativas, todas essas coisas que exigem uma boa decoração. 
Eu já comprei varias roupinhas, rodos os tipo de sapato que eu achei bonito e fraldas.
Eu pensei em fazer o chá de bebe, mas como eu levaria as pessoas do Brasil pra a mansão do Justin? Seria legal se eu fizesse um tipo de festa durante a tarde apenas para garotas, em que nos divertimos e o presente delas seria algo para o bebê. É uma boa ideia. Assim que eu voltar para lá, converso com o Justin sobre isso. Tenho certeza que ele irá gostar da ideia.
Vesti uma calça jeans escura e fiquei com aquela blusa larga mesmo. Acabei de sair do banho e assim que seguro o cabelo o Justin me ligou.
Calcei uma sapatilha, passei um batom rosa claro para marcar os lábios e passei lápis para aprofundar meu olhar.
Peguei minha bolsa pequena e me perfumei. A verdade é que eu pensei que esses enjôos passariam quando eu completasse quase ou cinco meses, mas até agora essa sensação horrível me persegue e não posso, de maneira alguma sentir um cheiro muito forte como de um perfume ou de algum produto de limpeza que meu estômago embrulha no mesmo instante. Fora que eu ando tendo algumas dores por conta da dilatação e um pouco abaixo do ventre, mas a doutora disse que é normal.
As vezes parece que meu bebê está se divertindo dentro de mim, pulando como se estivesse ansioso. É uma sensação estranha no começo, mas eu gosto, sinto como se eu não estivesse sozinha e meu bebê pudesse me ouvir.
Mal posso esperar para que o Justin sinta a mesma empolgação que eu. São apenas mais 3 dias e estarei de volta em nossa casa, parcialmente.
Saí do quarto com o celular nas mãos e tirei uma foto de rosto. Eu estou mais inchada nas pernas e nos braços, mas meu rosto continua o mesmo de antes. Não engordei nas bochechas nem um 1kg. Isso é ótimo, porque assim sinto como se eu não estivesse obesa. 
Mandei a foto para o Justin e logo fui até a sala. Meu pai estava falando ao celular enquanto passeava pela sala e minha irmã falou: Você já vai?
Assenti e falei: Sim. Não vou demorar muito.
Meu pai disse olhando pra mim: Se cuida filha.
Fui até o meu carro e assim que entrei, vesti minha jaqueta de couro que estava no banco do passageiro. Liguei o carro e fui até a casa da Lavínia. Assim que cheguei lá, ela já estava pronta e logo veio até o carro.
Falei: Quem vai tanto hoje?
Ela deu os ombros e disse: Os mesmo de sempre. Você e o Justin voltaram a se falar?
Assenti e falei: Sim. Ele me ligou hoje e conversamos...
Ela disse: E você pretende voltar a morar com ele?
Estacionei na rua de trás e falei: O mais rápido possível.
Descemos do carro e falei: Evite olhar para os fotógrafos.
Ela afirmou com a cabeça e disse: Fica tranquila. 
Notei a presença de vários fotógrafos e entrei ás pressas no restaurante, e logo Lavínia passou na minha frente e foi direto para a nossa mesa, onde o Gustavo e o Caio estavam sentados sozinhos.
Fui até eles e falei: Cadê a Isa e a Ana?
Os dois deram os ombros e Caio disse: A Isa é lerda, vocês sabem.
Ri e cumprimentei os dois. Sentei-me ao lado do Gustavo e da Lavínia, de frente para o Caio.
Esperamos alguns minutos para pedir, enquanto conversávamos e logo as duas chegaram de uma vez.
Jantamos e tiramos várias fotos, já que quase nunca registramos esses momentos. Tenho que aproveitar para falar que vou embora ainda essa semana. Isso é tão triste, quero dizer, ficar longe deles e provavelmente não poder vê-los mais por um bom tempo.
Desfiz o sorriso e falei: Preciso falar uma coisa para vocês.
Eles pararam de conversar na hora e a Ana disse risonho: Você vai casar?
Olhei-a surpresa e falei: Claro que não.
Ri e falei: Posso falar?
Eles assentiram e falei um tanto sem jeito: É...Eu decidi que...vou voltar para a Califórnia esta semana, e voltarei a morar com o Justin.
Todos permaneceram quietos e Lavínia disse: Não acredito. Mas você não disse que queria ficar aqui?
Caio falou: Eu lembro que ela comentou com a gente, que queria voltar para lá antes dos 8 meses. Poxa Seu nome.
Falei: Eu queria desde sempre, mas eu estava insegura. Agora eu já tenho certeza que é isso que eu vou fazer. 
Gustavo disse com a voz mucha: Quando você vai? 
Olhei para ele e falei: Nesta quinta. Vou sair daqui uma hora da manhã para chegar cedo lá quase de tarde.
Caio disse: E por que você não vai um pouco antes? Assim você passa a noite no avião e aproveita para descansar.
Concordei e falei: Não tinha pensado nisso...Talvez eu vá duas horas antes, não sei. 
Isadora disse: Conseguiu pegar os papéis para a sua transferência lá?
Assenti e falei: Meu pai já fez isso e está tudo certo. Mas o Justin não sabe que eu vou essa semana. Ele pensa que eu irei demorar uns dias. Eu só peço para que vocês não se esqueçam de mim.
Ana Laura riu e disse: Você acha mesmo que iremos te esquecer? Nós vamos para a Califórnia, isso sim.
Ri e a Lavínia disse: Nós vamos?
Ela assentiu e falou: Mas é claro. Temos que conhecer essa criança que ela ainda não nos disse se será menino ou menina.
Falei: O Justin tem que ser o primeiro a saber. Depois eu falo para vocês, fiquem tranquilos.
Gustavo disse: Podemos ir para a Califórnia no fim do mês. Você pretende fazer alguma comemoração?
Dei os ombros e falei: Seria uma boa vocês irem. Eu iria amar. Ainda estou pensando, mas quero fazer sim, ainda esse mês.
Isadora disse: Ótimo! Tiramos um final de semana e vamos para lá. Vocês topam?
Eles se animam na conversa e começam a combinar as coisas como se fosse tudo acontecer agora.
Ri da situação e falei: Só deixa eu entender. Vocês estão mesmo falando sério sobre ir me visitar?
Caio assentiu e disse: Mas é claro. Não podemos perder de te ver com a barriga ainda maior e matar as saudades.
Ele passou o braço em volta da cintura da Isa e falei: Uau. Estou surpresa.
Lavínia disse: Ainda essa semana nós resolvemos o que dia exato em que iremos.
Falei: Eu ainda vou conversar com o Justin sobre a comemoração, aí dependendo do dia que for eu falo com vocês. Aí vocês vão na sexta e voltam no domingo.
Gustavo disse: Uma pena que não podemos faltar uma semana da faculdade-riu-.
Ri e falei: Pois é. Eu não sei o que vou fazer daqui uns meses. Acho que vou trancar a faculdade por 3 meses até sua se ajeitar.
Ana Laura disse: É melhor mesmo. Pelo menos você não vai parar de vez e outra, são praticamente dois meses porque tem as férias.
Assenti e falei: Verdade. Eu não tinha pensado nisso! É melhor ainda, porque assim eu posso cuidar do meu, ou minha filha com mais tranquilidade.
Lavínia disse curiosa: Por que você não nos fala logo se é Allissa ou Brian? Poxa, estamos tão curioso quanto a sua irmã e o resto do mundo.
Ri e falei olhando pra ela: Não posso falar agora. Na sexta de manhã eu ligo para vocês e falo.
Caio pediu para o garçom fechar a conta e o Gustavo disse: Pelo jeito você e o Justin não estão mais brigados, não é?
Falei: Ainda bem que não. Ele me ligou hoje e tivemos uma boa conversa.
Ele sorriu e disse: Estou feliz por vocês. Uma pena que ele tem ciúmes da nossa amizade.
Concordei e falei: Ele é assim mesmo. Então isso não é considerado um problema, mas sim um exagero.
Ele disse: Eu sei que ele tem ciúmes do Styles também... Se não me engano já li algo sobre isso.
Falei: O Harry é outro assunto. Ele e o Justin nunca se deram bem, e por isso ele coloca o motivo de ciúmes como evidência de tudo.
Meu celular vibrou no bolso porque estava no silencioso e era o Justin me ligando. Falei sorridente: É o Justin! 

                                                                     Ligação

-Oi amor.
-Oi vida. Ainda está com os seus amigos?
-Sim...Daqui a pouco já iremos deixar o restaurante. E você, onde está?
-Estou voltando para casa. Fui novamente ao estúdio e saí com o Twist.
-Boate?
-Ainda não venci a aposta, eu acho.
-Ótimo.
-Me diz, pelo menos se você vem essa semana ou não.
-Essa semana? Seria muito em cima Justin. 
-Tudo bem, já entendi. Não quero te atrapalhar, amanhã nos falamos.
-Não está atrapalhando, mas tudo bem. 
-Manda um beijo para as suas amigas e um soco na cara do tal de Gustavo.
-ri-Idiota. Até amanhã, eu te amo.
-Também amo você-riu.

                                                                 Ligação

Ri e falei: Ele mandou um beijo para vocês.
Nos levantamos da mesa e o Caio disse sacana: Para mim também? 
Ri e não respondi. Saímos de lá e haviam cerca de 4 paparazzi vindo em nossa direção, nos seguindo.
Falei: Bom, meu carro está para lá. Até amanhã pessoal.
Abracei as meninas que foram para a direita e Lavínia disse: Já vou para o seu carro.
Ela pegou a chave da minha mão e saiu. Abracei o Caio e o Gustavo me abraçou forte, passou a mão na minha barriga: Até amanhã para vocês.
Sorri e falei: Até.
Tentei esconder o rosto com a mão esquerda enquanto segurava o celular, mas quase que não adiantava.
''Será menino ou menina?'' ''Você pretende voltar para a Califórnia?'' ''Por que você e o Justin terminaram?'' ''Como irão lidar com a criação do bebê, já que vocês não estão mais juntos?''
Falei: Daqui uns dias vocês irão saber. Nós não terminamos. Voltarei para a Califórnia em breve.
Fui até o meu carro, e ao entrar ao lado do motorista, falei: Meu deus, você sentiu isso? 
Ela olhou-me confusa e disse: Isso que o Seu nome?
Passei a mão na minha barriga e falei: Você não viu? Chutou! Quase tirou minha pele fora.
Ela riu e disse: Como você é exagerada. 
Ri da maneira como ela disse e falei: Eu não estou exagerando.
Liguei o carro e falei: Eles pensaram que eu e o Justin havíamos terminado.
Ela disse: Eu acho que...todos pensaram isso. Vocês ficaram um bom tempo sem conversar, de novo.
Falei: Mas mesmo assim. Eu não tiro a minha aliança e ele também não. Fora que eu estou esperando um filho, ou filha dele. Não seria louca de terminar um namoro de 2 anos com a pessoa que eu mais amo.
Ela disse: Aww, que bonitino o jeito que você fala dele. Aproveitando que só nós estamos aqui, me conta do exame.
Neguei com a cabeça e falei: Não posso Lá. Você sabe que eu falaria numa boa, mas o Justin tem que saber primeiro.
Ele suspirou e disse: Tudo bem, tudo bem.
Parei em frente a sua casa e falei: Vê se não perde a primeira aula amanhã.
Ela riu e disse: Olha quem fala.
Saí de lá e voltei para casa ouvindo á rádio. Estacionei na garagem e desci do carro tentando fazer o menor barulho possível. Apesar de ainda ser 23h, meus pais já devem estar deitados.
Abri a porta da sala e a luz da cozinha estava acesa. Fui até lá e apaguei-a. Pelo jeito todos já estão deitados.
Subi as escadas pisando fraco no chão e fui até o meu quarto. Abri a porta e a Megan estava deitada na cama mexendo no celular.
Ela disse olhando-me: Nossa, pensei que não voltaria hoje.
Falei: Eu não demorei tanto assim. Estávamos nos divertindo.
Ela disse: Você não está comendo porcarias, está?
Neguei com a cabeça e falei: Claro que não. Eu sou responsável. 
Ela assentiu lentamente como se tivesse levado na ironia e falou: Seu namorado me mandou mensagem perguntando se é Allissa ou Brian.
Falei enquanto vestia meu pijama: E o que você disse?
Ela olhou-me pelo canto dos olhos e falou:  Mas como eu não sei... Eu disse que você não quis me contar. 
Falei: Todo mundo está querendo saber. Poxa, o que custa esperarem alguns dias? Logo eles são saber, você também vai. 
Ela disse: Você pretende mesmo voltar para a Califórnia?
Assenti e falei: Sim. Vou ligar para o Dustin e os outros seguranças do Justin para combinar tudo com eles, o mais rápido possível.
Ela disse: Nossa, e a faculdade?
Dei os ombros e falei: Isso o papai já resolveu. Só falta eu ir mesmo. 
Ela disse: Finalmente você vai! Pelo jeito vocês se resolveram?
Balancei a cabeça e falei: Ah, acho que sim.
Sai do quarto e fui até o banheiro. Fiz minhas higienes e tirei a maquiagem. Voltei para o quarto e apaguei a luz.  
Deitei-me na cama e mandei um sms para o Justin: 

“Boa noite amor, amo você”.

Virei para o lado da porta e acariciei minha própria barriga. Eu já podia sentir seus pesinhos tocando minha mão como se quisesse chamar a minha atenção. 
Minha mãe ainda não sabe que eu decidi voltar nessa quinta, mas como o meu pai providenciou a transferência da minha faculdade ele é o único que sabe, e felizmente não foi contra a minha decisão. Deixei minhas malas prontas escondidas embaixo da minha cama para que a Megan não percebesse e por enquanto está dando certo. Amanhã quando eu chegar em casa, converso com elas sobre isso.

             Na quinta [...]

Eu tinha combinado com o piloto do Justin que eu iria á 10 da noite, porque como o Caio disse, eu poderei passar a noite no avião e aproveito para descansar. Terei que esperar até ele chega aqui, o que não deve demorar muito. Minhas malas já estavam no meu carro, e meu pai iria me levar porque ele disse que é muito tarde para a Megan ir comigo sozinha e disse a mesma coisa da minha mãe. Mas eu ainda acho que é apenas uma desculpa dele, para me levar e falar o caminho todo sobre responsabilidade, porque agora minha vida vai mudar e eu tenho que fazer as coisas certas e blá blá blá.
Como já são 9h30, acho melhor sair de casa logo, afinal, atrasar não seria legal.
Levantei-me do sofá e falei: Vamos indo pai?
Ele assentiu e disse: Sim filha. Está com o seu passaporte ai?
Falei: Sim. Está na minha bolsa. Quero ir logo.
Meu pai foi até o primeiro degrau da escada e disse: Querida, Megan, eu já vou levar a Seu nome.
Logo as duas desceram as escadas e falei: Quando vocês vão me visitar?
Megan disse risonha: Você sabe que se dependesse de mim eu iria junto com você.
Abracei-a e falei: É, eu sei.
Minha mãe me abraçou forte e disse: Se cuida filha. Você e esse bebê.
Falei: Eu sei me cuidar mãe. Nós ficaremos bem. Pode ficar tranquila.
Megan parou na minha frente e disse: Mas antes de você ir... Eu e o papai queremos saber qual será o nome. Brian, ou Allissa?
Revirei os olhos e falei: Eu ligo para vocês amanhã e falo. Primeiro, o Justin.
Meu pai disse: Que frescura. Só porque ele é o pai, não tem que ser o primeiro a saber. Eu sou seu pai.
Falei: Se ele que é o pai não tem que ser o primeiro a saber, você que também é meu pai não precisa saber agora.
Ele ficou sem resposta e falou: É...Não gostei disso.
Ri e falei: Mas falando sério, eu ligo para vocês.
Megan disse: E por que a dona Márcia sabe e eu não?
Passei as mãos no rosto e falei: Porque a mãe foi pegar o exame comigo. Não foi mãe?
Ela assentiu e disse: Sim, agora chega de conversa mole se não você vai se atrasar.
Abracei as duas novamente e falei: Juízo por aqui. 
Ela deu-me um beijo no rosto e acariciou minha barriga. Esse ato já se tornou normal pra mim. Todos que vem me cumprimentar colocam a mão na minha barriga como se viessem falar comigo só por isso. É uma sensação boa, porque eu estou cuidando de uma vida dentro de mim, uau. 
Saímos de casa e entrei no carro do meu pai. Ele prefere dirigir o dele porque é melhor e já está acostumado.
Falei: Por que não deixou a mamãe me levar?
Ele deu os ombros e disse quanto manobrava para sair da garagem: Já é tarde. Não seria uma boa ideia ela te levar sozinha.
Falei: Ainda são 9h e pouco pai.
Ele disse: Mesmo assim filha.  
Peguei meu celular e mandei um sms para a Mandi:

''Estou indo para o aeroporto agora. O Justin te perguntou algo sobre?''

''Me liga quando chegar lá? Ele veio me perguntar ontem se eu sabia de alguma coisa, e eu disse que não''.

''Ligo sim. Ele está muito curioso para saber. Eu falei que era provável que eu fosse daqui uma ou duas semanas. Eu acho que ele acreditou''.

''Certeza que sim. Enfim, boa viagem amiga''.

''Obrigada Mandi''.

Assim que chegamos no aeroporto, estava praticamente vazio. Bem melhor, porque de maneira alguma eu posso ser vista por fotógrafos. O Justin não pode nem sonhar que eu vou voltar para lá agora, e com o jato dele.
Vesti minha jaqueta com o capuz e peguei um boné do meu pai que estava no carro. Coloquei-o na cabeça por baixo do boné e guardei o celular no bolso da jaqueta, segurando-o. Abaixei a cabeça e falei: Pai, já sabe onde eu tenho que ir?
Ele assentiu e disse: Sim. Não diga uma palavra ou fique olhando ao redor até que eu te avise.
Assenti sem responder e fui seguindo-o, com a cabeça baixa. Assim que entramos no aeroporto, haviam várias pessoas sentadas esperando pelo seu voo e meu pai foi direto falar com o mesmo cara que providência as viagens do Justin.
Continuei com a cabeça baixa e evitei o máximo o contato visual com as pessoas, para que ninguém percebesse a minha presença. Deixei a jaqueta entre-aberta devido a minha enorme barriga. Meu pai olhou-me e disse em voz baixa: Vamos seguí-lo até o jato, porque já está aqui.
Falei: Tá.
Meu pai continuou andando com todas as minhas malas no carrinho e saímos lá fora, até o jato do Justin que estava mais distante.
As escadas já estavam para fora, e o piloto sentado na ponta me esperando.
Meu pai correu até ele e disse: Pode colocar as malas dela lá dentro, por favor?
Ele afirmou com a cabeça e disse: Claro. Só um instante.
Ele entrou no avião com as malas e meu pai falou: Boa viagem filha. E juízo.
Assenti e falei: Eu tenho juízo pai. 
Nos abraçamos e ele disse: Eu amo você. E não esqueça de me ligar assim que chegar lá.
Sorri e falei: Também te amo pai. Eu ligo, pode deixar.
Subi as escadas devagar e entrei no jato. Rapidamente tirei a jaqueta e o boné, deixando-os na poltrona preta. Coloquei meu celular perto do frigobar e o piloto disse: Coloquei tudo em cima da cama. Podemos ir?
Assenti e falei: Sim.  
Antes de sair, ele disse: Você quer fazer escala? Devido muito tempo de viagem, pode te prejudicar, não?
Neguei com a cabeça e falei: Não precisa. Qualquer coisa eu o aviso. Só queria chegar um pouco mais rápido do que o tempo normal.
Ele falou: Bom, são praticamente 13 horas de viagem, mas como estamos em uma noite tranquila posso conseguir 11h de voo, já ajuda.
Assenti e falei: Sim...Pode ser.
Ele me deixou sozinha e fechou a porta. Nada mais tediante do que passar horas e mais horas sozinha nesse avião enorme. Pelo menos posso ver um bom filme, comer, dormir e usar meu computador para nada.
Soltei meu cabelo e sentei-me na poltrona roxa. Na verdade eu estava quase deitada. Abri o frigobar, peguei uma garrada d'água e um pacote de bolacha que estava quase congelado.
É estranho quando eu estou deitada ou de pé porque eu não consigo enxergar meus pés. Nunca pensei que passaria por isso tão cedo... 
Liguei a tevê e deixei em um filme de comédia romântica. Eu não sei porquê, mas eu já estava com sono. Mexi um pouco no meu celular até o pacote de bolachas acabar. 
Ainda são 10h30. Até ás 9h da manhã nós 
chegaremos lá, quero dizer... Estou confusa porque havia me esquecido do fuso horário. Combinei com um dos novos seguranças do Justin, para me buscar no aeroporto e irei direto para o meu carro, que está guardado na garagem do Justin há meses. Na verdade, são 3 seguranças dele que virão me ajudar, porque tem as malas, a proteção e a ida até o carro.
Chegando na casa dele, vou ver com os seguranças da entrada se ele está lá, e se estiver eu vou entrar pela porta dos findos, da qual tem uma escada que dá direto para o fim do corredor. Nós nunca passamos por lá mesmo. É provável que ele ainda esteja dormindo. Afinal, lá serão 7h da manha, e o Justin não acorda antes das 8h30 em dias normais, em que tem entrevistas ou algo do tipo. Terei tempo de levar minhas malas para o meu quarto, e esperar ele acordar. 
Quero tanto que chegue logo... Não é uma boa ideia viajar de avião durante a gestação, ainda mais quando é uma noite inteira e eu estou praticamente de 6 meses.
Eu olhava para a tevê ansiosa e ao mesmo tentando dormir, mas eu não conseguia. Levantei-me e fui até o primeiro quarto, em que a cama era de casal. Confesso que estranhei me deitar nela, sendo que já estou acostumada apenas com camas de casal. Deixei meu celular em cima da cômoda, e fiquei olhando para a porta encostada, esperando o sono vir.

[...]

Meu despertador tocou um pouco distante. Até que eu me levantasse para desligá-lo, aquele volume já teria estourado meus tímpanos. 
Optei por tapar os ouvidos com o travesseiro e esperei a música acabar. Será que já estamos chegando? Não me lembro da hora em que coloquei isso para despertar.
Cocei os olhos e a claridade da minúscula janela iluminou todo o quarto. Fui até a cômoda e peguei-o. Ainda são 7h da manhã, no horário de Los Angeles. É, então acho que chegamos.
Sai do quarto e fui até o que estava as minhas malas. Peguei minha escova de dente, a pasta, minha escova de cabelo e meu pequeno kit de maquiagem.
Não posso ser vista na rua com cara de quem quase hibernou em um avião.
Assim que fui até o banheiro, a região abaixo focei vente doeu forte. Passou a latejar como se eu fosse ter uma hemorragia. Eu já senti essa dor há um tempo, mas é insuportável. Fiz minhas higienes e arrumei meu cabelo ainda com a dor, e rapidamente passei rímel e um gloss incolor, mas com brilho.
Caminhei bem devagar até a minha mala e guardei as coisas. Sentei-me na cama, esperando a dor passar.  
Pelo jeito estamos aterrizando. Segurei na cabeceira da cama e logo fomos parando aos poucos.
A dor custou a passar, mas felizmente estava amenizando.
“Chegamos Seu nome".
Preciso ir logo. Estou morta de fome!
Sai do quarto e falei: Estou indo. Os seguranças já estão aqui para pegar minhas coisas?
Ele assentiu e disse: Sim. Está calor, mas como você não quer ser vista, aconselho a colocar a jaqueta, pelo menos para ir até o carro.
Falei: Eu tenho um gordo meio caído que quase junca uso. Prefiro colocá-lo.
Ele deu os ombros e disse: Você que sabe.
Peguei meus óculos de sol e a touca preta, e coloquei-a, que era caída no cabelo e os dois seguranças entraram no jato: Podemos pegar as malas?
Assenti e falei: Por favor. Estão no segundo quarto.
Não entendi porquê dois homens fortes como eles tem que dividir três malas, mas tudo bem.
Guardei o celular no bolso e deixei o jato. O nascer do sol era forte, e como ainda é bem cedo creio que o dia será quente.
O outro segurança me guiou até dentro do aeroporto e por sorte estava quase deserto. Passei rápido por todos e corri até o meu carro. O segurança falou: Só você irá nesse carro e suas malas serão colocadas no porta-malas. Nós estamos com outro carro e iremos te seguindo.
Assenti e falei ao abrir a porta: Ok, obrigada.
Logo que entrei no carro, os dois seguranças colocaram minhas malas no porta-malas e em instantes liguei o carro. Eu estava ansiosa e louca para chegar novamente na casa do Justin. Do jeito que eu falo, as vezes parece que eu não tenho moradia própria. Continuei com o gorro na cabeça e os óculos devido o sol e minha cara de quem acordou não faz muito tempo. Se eu for fotografada agora, não terá muito problema, porque é óbvio que o Justin está dormindo e só verá as fotos ou alguma notícia quando eu já estiver lá.
Liguei para o meu pai e deixei no viva-voz. Avisei-o que cheguei e disse que já estava indo para casa. Também liguei para a Amanda e falei o mesmo.  
Durante o caminho fui olhando para as ruas da avenida da praia, e assim que cheguei em Calabasas o porteiro me reconheceu, e disse que sentiu falta de me ver com o Justin por aí. 
Assim que virei na rua dele, fui em ponto morto até a frente da casa, para tentar ver se algum dos carros dele não estava lá, e por sorte todos estavam estacionados um ao lado do outro. O segurança abriu o portão para mim e disse: Já estamos sabendo que você veio de surpresa. Estacione o carro ali e levaremos suas malas até o seu quarto.
Concordei com a cabeça e falei: Hum, obrigada.
Todos são tão eficientes que as vezes eu me assusto. Fiz o que ele falou, e assim que desci do carro falei: Eu vou entrar pela porta dos fundos, só para ter certeza de que não vou encontrar com o Justin no caminho, e se puderem levar agora todas as malas eu agradeço.
Um deles fechou o portão e o outro disse: Vamos levar senhorita Lopes. A governanta está te esperando.
Essa mulher é nova, porque quando eu ainda morava aqui só haviam as empregadas. Caminhei devagar e dei a volta na casa, para entrar pelos fundos onde fica a piscina. Abri a porta de vidro e dei de cara com uma mulher alta, bem vestida e aparentando 26 anos. Ela não era tão bonita, mas parecia simpática.
Falei: Você deve ser a nova governanta?
Ela sorriu e disse: Sim, sou eu. Muito prazer Seu nome. Me chamo Vallery.
Ela chama Vallery? Então deve ter sido dela que o Justin tirou a ideia de Valentina, ou Vallery. Não gostei muito disso, mas tudo bem.
Sorri de volta e falei: Muito prazer Vallery. O Justin ainda está dormindo?
Ela afirmou com a cabeça e disse: Sim. Ele deve acordar daqui uma hora. As empregadas já estão preparando o café, porque você deve estar com fome e precisa se alimentar bem.
Falei: Ah sim. Eu estou mesmo! Só vou arrumar minhas roupas no meu quarto e já desço para o café.
Vallery me acompanhou até a sala e disse: Tudo bem Seu apelido. Como está o bebê?
Contornei minha barriga com a mão e falei: Está muito bem! Estou me sentindo tão diferente com essa barriga enorme-ri-.
Ela disse: Ainda bem... Qualquer coisa é só me chamar.
Os seguranças desceram as escadas e falei: Obrigada.
Subi bem devagar e passei rápido pelo quarto do Justin e entrei no meu. Que saudades desse lugar. Como eu pude demorar tanto para vir aqui?
Está tudo tão diferente. A decoração está maravilhosa, as cores estão todas invertidas. Pelo jeito o Justin mandou eles mudarem o meu quarto, e deixou ainda mais bonito do que era antes.
Em cima da minha cama, havia um quadro colado na parede com uma foto nossa, enorme como aquelas tiradas em estúdio para o álbum de casamento. Esse garoto é de outro mundo.
A foto é do meu aniversário desse ano, em que ele cantou para mim e tiramos uma foto abraçados. É uma das minhas preferidas e ele mandou fazer um quadro dessa tamanho.
Havia um adesivo de duas flores, apenas em um contorno na parede de frente para o banheiro, que era perto da televisão e dava para ver da porta. Ele fez tudo isso em poucos dias?
Fui até o meu closet e haviam cerca de 50 vestidos novos, nas gavetas eram só roupas que eu nunca tinha visto antes. O Justin mandou comprar tudo isso? Meu Deus!
Abri todas as minhas malas e antes de guardar tudo, vou aproveitar que ele está dormindo e vou tomar um banho rápido.
Tranquei a porta do quarto e fui até o banheiro. Entrei no box e tomei um banho não muito demorado.
Sequei meu cabelo e vesti um dos shorts que ele comprou, era skinny preto e uma blusa larga e caída em um dos ombros, da maneira como eu gosto.
Peguei meu celular que estava jogado na cama e ainda era 8h. Preciso comer alguma coisa, se não daqui a pouco eu desmaio de tanta fome. Mas será que devo acordá-lo antes?

                              Continuo no sábado 

Buenas para todas. Socorro ''quem quiser 4º temporaca comenta 4 no final dos comentários'' gente n façam isso comigo hahahaha. ''#teammenina'' ou ''#teammenino''?? aiaiai. Obviamente no próximo cap vocês irão saber se será Allissa ou Brian. Bom, to morrendo de dó de acabar com essa fic pq eu gosto tanto, mas eu preciso terminar LOGO porque ainda tenho que voltar com lib e começar a nova fic. Obrigada a todos os comentários e como sempre to amando. Vocês são fofas hahaha. Qualquer dúvida ou sei lá venham falar comigo. Beijos.

17 comentários:

  1. continua amanhã hsuahsuah amando essa fix não quero q ela acabe

    ResponderExcluir
  2. awwn que perfeito lele!! quero que seja Brian linfo igual o pai!! Beijoos @_soutodinhasua e antes que eu me esqueça 4 kkkkkk

    ResponderExcluir
  3. leleeeeeeeeeee mais linda d tatay, continuaaaaa <3 ai senhor, faz tempo q n comento ne? aksdhduio

    ResponderExcluir
  4. Continua ta muito perfeito.... Já ia me esquecendo 4 :-)

    ResponderExcluir
  5. aiii Le não vou aguentar esperar até sabado.... quero ver a reação do Justin ao ver ela... ahh quase que eu esqueci 4 :D

    ResponderExcluir
  6. quero que seja um menino. Que perfeito um mini-Justin awww vou morrer de fofura *-* kkkkkk to muito ansiosa pelos proximos capitulos.
    @fuckswagjb

    ResponderExcluir
  7. Aaaah a ansiedade!! Pq vc faz isso? Acaba o cap na melhor parte?? Haha 4

    ResponderExcluir
  8. Ahhh pfv pfv pfv pfv continua amanhã eu não vou aguentar de tanta curiosidade pelo amor de Deus tá muito perfeita eu amo essa fic é muita vidaaaa ,tá de parabéns lele como sempre hahaha bjuss @dudinhagarcia2
    4

    ResponderExcluir
  9. Continua ta muito legal ! Eu quero que seja menino.
    Eu também quero a 4 temporada por que eu sei que vai ser ótimo poque
    você faz todos os IBS MUITO BOM.
    BEIJOS
    NÃO ESQUEÇA DE FAZER A 4 TEMPORADA !!!

    ResponderExcluir
  10. Aiii,que perfeita... Continua pelo amor de Deus!!! E por favor 4 temporda.

    ResponderExcluir
  11. e eu n curiosidade pensando que ia saber o nome hj mais acaba antes PALMAS!
    eu amei o cap e TEM QUE SER MENINA !
    @biebsmiling

    ResponderExcluir
  12. Olha eu vou comentar outra vez pq eu esqueci de falar uma coisa OLHA LELE TEM QUE SER MENINA PQ SE O JUSTIN PERDER A APOSTA ELES VÃO FICAR UM MÊS SEM SEXO E ISSO É UM COMPLETO ABSURDO ENTÃO #teammenina então ,por essa pequena e importante causa que eu me manifestei hahaha desculpe comentar outra vez lele obg bjuss
    @Dudinhagarcia2

    ResponderExcluir
  13. Olá Letícia ,
    Diva , por favor , diga para nós o horário mais proximo que você vai postar o capitulo , porque eu fico entrando de 10 em 10 minutos e nada oedrftghyjkuli

    ResponderExcluir