segunda-feira, 27 de maio de 2013

Never Give Up

3º Temporada - 23º Capítulo

           

[Olhei para ele e falei surpresa: Meu Deus. Já pensou se for gêmeos? Acho que eu enlouqueço.
Ele riu e disse: Você sabe que tem boa chance de ter, porque os meus tios são gêmeos.]

Balancei a cabeça e falei: Mas não é possível. Porque a sua geração é seguinte dos seus tios. Teria que ser por exemplo, nossos netos terem filhos gêmeos.
Ele concordou e disse: Verdade. Mas não seria nada mal ter filhos gêmeos. Dois mini Justin's.
Ri e falei: Não sei se aguentaria dois iguais a você.
Ele riu e disse: Como você é chata.
Mostrei a língua e ele aproveitou para me beijar. Baguncei seu cabelo e ele disse: Seria melhor do que duas meninas iguais a você.  
Neguei com a cabeça e falei: Eu sei que você amaria se fosse uma menina parecida comigo.
Ele sorriu e disse: É, eu amaria mesmo. Mas só nos resta esperar.
Concordei e coloquei todo o meu cabelo para o lado esquerdo e peguei meu celular que estava no bolso. Entrei no meu twitter e Justin estava online. Olhei para ele, que tinha toda a atenção para o celular, respondendo várias pessoas. Comecei a retweetar tudo o que ele escrevia, e entre eles “Nada melhor do que descansar na casa de alguém que você ama”.
Publicou algumas fotos dos shows recentes e da paisagem que ele tirou. Conversei pouco com o Niall e o Chris. Eles queriam saber como eu estava, e acabei comentando sobre a gravidez. Só algumas pessoas sabem mesmo. Aproveitei para conversar com a Sam e a Jasmine. Elas estavam na mesma faculdade, em São Francisco, se não me engano. 
Ficamos sentados um ao lado do outro mexendo em nossos celulares, enquanto ouvíamos a tv.
Alguém abriu a porta e sem tirar os olhos do que estava fazendo, disse: Que romance. O que não faz a tecnologia.
Ele riu e falei: Olha quem fala.
Ela deixou a bolsa na poltrona e disse: Vocês vão passar a tarde toda aqui?
Assentimos ao mesmo tempo e falei: Não temos como sair.
Justin continuou: Os paparazzi estão nos cercando por todos os lugares.
Ela sentou-se ao nosso lado e disse: Verdade. Quando eu estacionei percebi a presença de alguns fotógrafos, mas achei melhor fingir não ver. 
Ele disse: Eu pensei em sair bem de madrugada, mas não sei se é uma boa ideia. 
Olhei pra ele e falei: Onde está pensando em ir?
Ele deu os ombros e disse: Não sei. Algum ponto turístico bonito. Podemos voltar para aquela vista chinesa. 
Concordei e falei: Pode ser. Lá é lindo e com certeza estará vazio de noite.
Ele colocou o braço em volta dos meus ombros e disse: Então umas 23h será uma boa para ir.
Megan disse: Vocês só tem que tomar cuidado para não serem seguidos, principalmente por ser de noite.
Ele assentiu e disse: Sem problemas. Ninguém irá nos seguir.
Falei: Os seguranças dele estão por aqui.
Justin disse: Mas eles não vão nos acompanhar.
Ri e falei: Por que não?
Ele disse rápido: Porque não. Não é óbvio?
Revirei os olhos e voltei a mexer no celular. Megan disse enquanto fuçava a geladeira: Quantos dias você vai ficar em Belo Horizonte?
Ele disse olhando pra ela: 4 dias se não me engano. Pelo menos toda a equipe já está lá.
Falei: E quando será o show?
Ele disse: Depois de amanhã. Eu queria tanto que você fosse no meu último show da turnê.
Desfiz o sorriso e falei: Eu também queria muito ir, mas infelizmente estou impossibilitada de sair da cidade.
Ele disse ao franzir os lábios: Não tem como você ir de carro? De barco ou algum outro meio de transporte sem ser avião?
Ri e fiz que não com a cabeça: Você pensa que é perto? Não é. Infelizmente eu não tenho como ir.
Megan se intrometeu, como sempre e disse: Se quiser eu vou te representando e filmo tudo de pertinho.
Olhei-a séria, e falei: Não gostei muito da ideia, mas pelo menos é melhor que nada.
Ela fez careta e disse: Não gostou por que? Acha que vou tentar te substituir?
Joguei uma almofada nela, que ainda estava na cozinha e claro, errei a mira.
Justin segurou a risada e disse: Nossa, como você é boa.
Olhei-o brava e falei: Fica quieto.
Megan pegou a almofada do chão e disse enquanto ria: Nossa, quase me matou de susto. -riu- Uau.
Sorri falsa e falei: Nossa, como vocês são engraçados.
Levantei-me e falei indo em direção a escada: Voltando ao que interessa, você pode ir no show dele sim. Mas você vai depois de amanhã e volta no dia seguinte.
Ela concordou e disse: Pensa que manda. Tenho que resolver as passagens.
Justin disse: Isso eu resolvo. Onde você vai?
Falei em tom de ironia: Eu vou passear. Quer vir?
Ele riu e disse: Hilária.
Seguiu-me e subiu as escadas comigo, me fazendo cócegas para que eu fosse mais rápido. Entramos no meu quarto e encostei a porta. Ele sentou-se na minha cama e disse: Pega o seu notebook pra mim amor, por favor?
Assenti e dei nas mãos dele: O que vai fazer?
Ele disse: Tenho que entrar nos sites oficiais para ver se está tudo certo, e também quero ver uns vídeos.
Liguei a tv e deitei-me ao lado dele, passando os canais até achar algo bom, o que não é fácil nessa hora da tarde.
Ele colocou um vídeo de comédia e disse: Isso é muito engraçado.
Falei olhando para a tela do notebook: O que?
Ele apontou para o vídeo e disse: O cara começa a cantar, aí ele atravessa esse rio e cai.
Franzi as sobrancelhas e disse: Em um rio? É disso que você está rindo?
Ele assentiu e disse: É muito engraçado. Você não faz ideia.
Desviei o olhar dele e falei: Só para saber, quantas vezes você já assistiu isso?
Ele abaixou a cabeça e disse: Sei lá, umas 40 vezes.
Fiquei vendo tv enquanto ele se divertia no computador, e bom tempo depois deixou-o de lado.
Deitou-se ao meu lado e disse: Estou com tanto sono.
Falei virando-me para o lado oposto dele: Eu também.
Justin deslizou seu braço em minha barriga, colando seu corpo no meu. Acariciei sua mão e ele fechou-a junto a minha.

[...]

''Acorda amor''.
Ouvi sua voz distante, e ainda com os olhos fechados falei: Que horas são?
Ele disse: 20h30. Vamos jantar e nos arrumar para sair.
Estiquei os braços e olhei para ele que estava do outro lado do quarto: Me levanta?
Ele riu e veio até mim, sem dizer nada puxou-me pelas mãos e disse: Pronto. Agora vamos.
Pisquei várias vezes e falei: Acabou de me dar uma tontura, espera.
Apoiei com as mãos em seus ombros e ele disse: Fica parada. Deve ter sido porque você levantou muito rápido.
Fechei os olhos e falei ao suspirar: Pronto. Já passou.
Ele olhou-me nos olhos e disse: Mesmo?
Fiz que sim com a cabeça e falei: Sim, fica tranquilo.
Justin deu-me um selinho e disse: Eu estou tranquilo.
Saímos do quarto e descemos as escadas em silêncio.
Minha mãe e a Megan já estavam na mesa. Nos sentamos ao lado delas e falei: Cadê o pai?
Minha mãe disse: Deve estar chegando, ele falou que não precisávamos esperá-lo para o jantar.
Concordei e não respondi.
Começamos o jantar e pelo jeito todos estavam com um pouco de preguiça de conversar. O silêncio prevalecia na mesa e ninguém falava sequer uma palavra.
Minha mãe se manifestou para quebrar o silêncio e disse: Vocês contaram para a Megan da discussão de hoje?
Ela disse risonha e a Megan disse curiosa: Eles não falaram nada. O que aconteceu?
Justin fingiu uma tosse e disse sério: Assim, eu falei para a sua irmã que se for menino se chamará Jason, mas ela não quer e disse que quer Jake, mas é muito comum, aí eu sugeri Valentina e ela reclamou, depois ela sugeriu Jannie e eu não gostei, e gostamos de Allissa. Mas caso seja menino, será Jason.
Passei as mãos no rosto e falei: Ah não, esse assunto de novo ninguém merece. Não entramos em um acordo Justin, não vai se chamar Jason.
Ele assentiu e disse: Vai sim. Jason Bieber fica bonitinho.
Falei: E o meu sobrenome?
Ele balançou a cabeça e disse: Será Jason Lopes Bieber. Mas ninguém irá conhecê-lo por Lopes, mas sim por Bieber.
Revirei os olhos e a Megan disse: Vocês não pensaram em um nome que não seja com j, fora Allissa e Valentina?
Falei: Eu disse pra ele que tem que ser com outra letra, mas ele é uma porta e não escuta.
Ele disse: Mas você deu a ideia de Jake, que também é com j.
Megan começou a rir e minha mãe falou: Eles também sugeriram Ashley. Mas é muito comum. Por que não pensam em algo mais conhecido? Lucas.
Fiz que não com a cabeça e falei: Quero um nome diferente. E se for Luke?
Justin cerrou-me com os olhos e disse: Dá praticamente na mesma. Vamos colocar Austin então.
Falei: Você tem um primo chamado Austin, fica estranho.
Ele bufou e disse: Então fica sem nome. Só Lopes Bieber está bom.
Ri e falei: As vezes eu acho que você não pensa no que fala.
Ele desfez o sorriso e disse: Você não quer entrar em um acordo comigo.
Falei: Por mim pode ser Jake ou Allissa.
Ele lambeu os lábios e disse: Já sei. Por que não coloca Jerry?
Olhei para ele e comecei a rir. Minha mãe disse: Qual a graça filha?
Megan olhou para ele e disse: Está falando sério?
Ele fez que sim com a cabeça e disse risonho: É um nome legal.
Falei: Não viaja Justin. Creio que não seria legal dar esse nome, principalmente por ser nosso filho.
Ele riu e disse: Tudo bem. Então continuo com a minha teoria de deixar sem nome por enquanto. Na hora a gente escolhe.
Fingi concordar com o que ele disse e falei: Chega de falar sobre isso. Viu a confusão que causou mãe?
Ela disse: É engraçado ver vocês discutindo sobre isso, porque parece que vocês brigam rindo.
Falei séria: Não é engraçado.
Voltamos a almoçar em silêncio e falei: Daqui a pouco eu e o Justin vamos sair, tá mãe?
Ela assentiu e disse: E os paparazzi?
Justin deu os ombros e disse: Isso podemos resolver no caminho.
Terminamos o jantar e falei: Nós já vamos nos arrumar, vocês querem ajuda em alguma coisa antes?
Elas fizeram que não com a cabeça e a Megan disse: Não tem muita coisa para fazer.
Fomos até o meu quarto e ele encostou a porta. Pegou uma troca de roupa da sua mochila e no meu armário peguei uma calça jeans degradê e uma blusa 3/4 azul clara. Deixei a roupa em cima da minha cama e ele fez o mesmo.
Ele disse: Pode ir primeiro, eu espero.
Falei: Não quer vir comigo?
Ele disse: Você vai ficar com frescura?
Fiz que não com a cabeça e falei: Claro que não.
Ele sorriu e disse: Então eu vou.
Puxei-o pela mão e falei: Pega as toalhas na segunda gaveta por favor.
Fui até o banheiro e fiquei me olhando no espelho. Tirei e blusa e encostei a porta. Logo ele abriu-a e disse: Cheguei.
Deixou as toalhas na pia e estendeu uma delas no vidro do box. Liguei o chuveiro e despi-me de costas para ele, que ficou me olhando e logo entrei no banho.
Falei olhando pra ele: Vem.
Ele trancou a porta e tirou a blusa e o shorts. Passou os dedos entre os fios do cabelo e logo tirou sua boxer. Entrou no box comigo assim que entrou debaixo d'água, puxou-me para um beijo. Abracei-o forte e falei com os lábios colados aos seus: Como você é rápido.
Ele mordeu meu lábios e disse: É o meu jeito. Ainda embaixo d'água escorrendo meu corpo todo, ele me tocava com ternura e deu-me vários selinhos.
Tomei meu banho e como sempre, saí antes dele. Enrolei a toalha no corpo e outra no cabelo. Vesti a minha calcinha que já estava junto com o sutiã e ele disse: A sua roupa está aqui?
Neguei com a cabeça e falei: Não. Eu só peguei a lingerie. Logo ele desligou o chuveiro e enxugou o cabelo com a toalha. Confesso que a cara que ele fazia era excitante.
Mordi o próprio lábio e abri a porta devagar. Fui correndo até o quarto ainda enrolada na toalha, e em seguida ele fez o mesmo. Fechamos a porta e falei: Acho que o meu pai ainda não chegou.
Ele riu e disse: Espero.
Tirei as duas toalhas e vesti a roupa. Justin colocou uma boxer vermelha sangue, com uma calça jeans discreta, o que é raro no figurino dele. Uma camisa azul escura e penteou o cabelo, e logo se perfumou.
Seguei o meu cabelo rápido enquanto ele ficou sentado na cadeira mexendo no celular.
Fui até o banheiro e fiz minhas higienes, ele foi atrás de mim e ao voltar para o quarto, falei: Que horas são amor?
Ele disse olhando no relógio do pulso: 23h. Já podemos ir, não acha?
Fiz que sim com a cabeça e falei: Só vou passar um gloss.
Ele revirou os olhos e disse enquanto girava na cadeira: Como você demora.
Ri e falei: Olha quem fala amor.
Passei um gloss e lápis para dar uma cor. Peguei meu celular e coloquei no bolso. Ele disse: Vamos com qual carro?
Falei como se fosse óbvio: Com o meu?!
Ele concordou e disse: Verdade, eu não estou com o meu aqui.
Falei: Avisou o Dustin que vamos sair?
Ele afirmou com a cabeça e disse: Sim, qualquer coisa é só ligar pra ele.
Coloquei todo o cabelo para o lado direito dos ombros e falei: Agora nós podemos ir.
Justin levantou-se e disse: Finalmente.
Parei perto da porta e falei: Espera.
Ele revirou os olhos e disse: O que foi agora?
Falei: Quero tirar fotos.
Ele veio até mim e disse: Eu tiro.
Pegou meu celular e tiramos algumas fotos abraçados, sorrindo, fotos fofas de casal.
Ele entregou o celular na minha mão, e deu-me um selinho: Vamos logo.
Ele me puxou pela mão e saiu do quarto ás pressas. Descemos as escadas em silêncio e a luzes da sala e cozinha estavam apagadas. Saímos de casa e entramos no meu carro. Ele preferiu ir dirigindo, e achei melhor não contrariar. Já que não gosto de pegar estrada muito tarde.
Justin ligou o rádio e disse: Fique atenta, para ver se não estamos sendo seguidos.
Falei: Não estamos Jus, eu estou prestando atenção.
Entramos na pequena grande estrada toda curvada para chegar até a vista. Detesto passar por aqui.
Falei: Eu não gosto de passar por aqui. Eu fico enjoada.
Ele disse: Eu também não gosto. Não vai sujar o carro em.
Ri e falei: Que preocupação com o meu carro.
Ele passou a mão na minha perna e disse: É brincadeira. Falta pouco para chegar.
Falei em tom de ironia: É só uns 25 minutos.
Ele deu os ombros e disse: Para de reclamar.
Falei: Que horas você tem que ir embora amanhã?
Ele disse: Umas 15h30 eu vou para o hotel do Dustin e iremos até o aeroporto.
Concordei e falei: Eu vou com você.
Ele virou a cara e disse: Pelo menos isso. Já que no meu último show você não vai.
Acariciei seu rosto e falei: Você sabe que eu só não vou porque não tenho mesmo como ir. Ficar falando isso faz com que eu me sinta ainda mais culpada.
Depois de tempos naquela estrada cansativa, chegamos ao topo e ele disse: Não tem nenhum carro aqui, isso é ótimo.
Concordei e disse: Sim, mas está muito escuro.
Ele disse: Será que é porque já anoiteceu?
Mostrei a língua e falei: Engraçadão.
Ele apontou para a frente e disse: Vamos ficar um pouco sentados ali, e depois podemos entrar na floresta.
Neguei com a cabeça e desci do carro: Você está louco? Eu tenho medo de entrar lá.
Ele deu os ombros e disse: Fica tranquila porque eu estou aqui. Não tem perigo.
Ri e falei: Não vem bancando o corajoso porque eu sei que você tem medo.
Ele olhou-me surpreso e disse: Você duvida que eu entre sozinho durante e saia em pouco minutos?
Fiz que sim com a cabeça e segurei o celular dele, apoiando com as costas no carro. Ele caminhou devagar até a floresta e disse em voz alta: Estou entrando.
Fiquei olhando e em segundos ele sumiu. Só espero que esse garoto não se perca no meio desse lugar completamente escuro e estranho. Só o Justin para fazer essas coisas mesmo.
Esperei alguns minutos e ele não voltou. Chamei-o: JUSTIN?
E não respondeu. Chamei de novo e nada. Onde esse garoto foi? Caminhei até a entrada da floresta e chamei pelo seu nome novamente, e nada. Será que ele se perdeu? E para ajudar está sem o celular. Gritei mais uma 10 vezes e ele não respondeu. Comecei a ficar ainda mais preocupada, mas eu não posso entrar nesse lugar. Eu tenho medo e posso me perder em um segundo.
Pisei no começo da floresta e chamei pelo nome dele novamente. Eu estava preocupada e aflita. Se ele não me respondeu até agora, foi porque tentou ir longe e acabou se perdendo, ou deve estar voltando.
Entrei de vez na floresta e fui iluminando o caminho com o celular. Pisei em uma pedra e virei o pé de leve.
''TE PEGUEI''
Gritei feito louca e disse: Seu idiota.
Comecei a bater nele, para que me soltasse e disse: Eu fiquei preocupada, sabia?
Ele riu e disse: Achou mesmo que eu iria me perder aqui?
Franzi as sobrancelhas e falei: Eu não gostei disso.
Cruzei os braços e ele apertou minhas bochechas com os dedos e disse: Ficou bravinha, foi?
Fiz que sim com a cabeça e ele me beijou. Falei ainda tentando evitá-lo: Você é muito sem graça.
Ele mordeu minha boca e disse tentando me beijar: Foi só um divertimento. Você gostou vai.
Falei: Eu acabei de te dizer que não gostei disso.
Ele riu e disse: Relaxa. Vamos ficar aqui um pouco, porque ninguém pode nos encontrar e é bem escuro.
Guardei os celulares no bolso novamente e ele passou a mão pela minha nuca, inclinando-me para trás, segurando minhas costas com a outra mão e apoiando com a sua perna na minha.
Falei com a voz baixa: Depois de aprontar e me deixar irritada, você fica melando.
Ele sorriu e disse: É assim que funciona Seu apelido.
Falei: Mas esse não é o meu jeito de resolver as coisas.
Ele beijou-me novamente e falei: Agora vamos sair dessa escuridão, porque é estranho ficar aqui.
Ele segurou minha mão e caminhou até o fim da floresta, olhamos ao redor e havia um carro da mesma cor do meu parado um pouco para baixo e falei: Quem será que está aqui?
Ele deu os ombros e disse: Devem ser fotógrafos. Quem mais viria aqui em uma hora como essas?
Antes mesmo de confirmar, ele escondeu o rosto com uma das mãos e fomos até o topo. Nos sentamos nos bancos embaixo dos postes e ele disse: Aqui está bom para você?
Fiz que sim com a cabeça e falei: Sim, se você não decidir sumir.

                                       Continuo com 16 comentários 

Buenas para todas. Espero que tenham gostado desse cap. Ficou pequeno porque ainda estou doente, então entro pouco no pc e tal. Obrigada a todas que sempre comentam e elogiam, pq significa demais pra mim. Eu sempre leio t o d o s  os comentários, mesmo e adoro cada um haha. Qualquer coisa venham falar comigo.
PS: Essa fic irá até o cap 47 mais ou menos. Beijo.



16 comentários:

  1. aaaaa Justin endiabrado kkkkkkk continuua Lets e melhoras divaa

    ResponderExcluir
  2. Que foda que ficou esse cap. Adorei adorei adorei. Bate ai então Leh pq tb to do dói mas faz parte ne. Sinta-se abraçada por que mesmo doente você veio portar pra nos aeeeeee u.u adoro vc beijos boa note

    ResponderExcluir
  3. adoreiii esse capitulo, continua Let e melhoras pra vc :*

    ResponderExcluir
  4. oh menino idiota, eu sabia que ele ia dar um susto kkkkk bom ticia melhoras :)
    @fuckswagjb

    ResponderExcluir
  5. Amo amo amo amo amo é perfeito *-* e você ainda tá doente? Poxinha vc já foi no médico? Pelo q vc me falou pode ser uma virose ,se cuida lele melhoras <3
    @Dudinhagarcia2

    ResponderExcluir
  6. Adoro essas briguinhas por causa de nome , acho tão cute :3 Também to doente girl , talvez seja uma virose , mas eu não vou no médico de jeito nenhum , não gosto daquele lugar :S Melhoras viu ! Coooooooooooontinua

    ResponderExcluir
  7. simplesmente amando

    ResponderExcluir
  8. Mto bom... ainda vai ter intriga?

    ResponderExcluir
  9. Continuuaaaaa! melhoras :)


    @karoline354

    ResponderExcluir
  10. continua Lele, que se tem?? melhoras obrigada por postar mesmo dodoi!! Beijooos @_soutodinhasua

    ResponderExcluir