domingo, 28 de abril de 2013

Let It Be

34º Capítulo


[Olhei pra ele, que fez gesto com as mãos, para que eu fosse até lá. Fui sem dizer nada e falei: O que foi?
Ele disse: Quero que escute nossa conversa.]

Com certeza ele vai falar algo importante, pelos menos ele não deve ter me chamado aqui para nada.
Justin pegou na minha mão e disse: Eu estava falando para o seu amigo tomar cuidado com o que ele faz, porque eu não gosto de brincar com esse tipo de coisa.
Vinícius disse desinteressado: Não sei do que esta falando cara, mas não tenho nada a ver com o seu namoro.
Continuei apenas olhando para os dois enquanto conversavam, e Justin disse. todos já sabem que você é apaixonado por ela. Isso já basta.
Chamaram pelo Vinícius e Justin disse com a voz baixa: não se atreva a tocá-la, com segundas intenções.
Ele soltou um riso e saiu. Falei: O que esta acontecendo? Você parece calmo com tudo isso.
Ele deu os ombros e disse: Não vou mais perder a cabeça, ou melhor, vou tentar.
Falei: Melhor assim.
Ele sorriu e disse: Vamos para outro lugar?
Assenti e disse: Podemos ir embora. Ainda tenho que fazer algumas lições.
Ele disse: Pode ser. Avise seu pai.
Fomos até ele e galei: Pai, eu e o Justin vamos passear por ai, tá?
Ele assentiu e disse sem nos olhar: Se cuida filha.
Não respondi e saímos de lá. Alguns fotógrafos tentaram se aproximar, mas Justin foi mais rápido e puxou-me pela mão correndo até o carro. Entramos e falei: Onde vamos?
Ele disse ligando o carro: Podemos estacionar perto do próximo estúdio, deve estar vazio.
Falei: E por que? Podemos ir para outro lugar.
Ele passou uma das mãos em minha coxa, enquanto manobrava o carro com a outra. Fomos duas ruas a frente, parando na entrada de um dos estúdios, que estava fechado por hoje. Ele estacionou e disse: Vamos ficar aqui um pouco.
Falei: Mas que mania você tem de ficar no carro.
Ele deu os ombros e disse: Mania tem você, de implicar com a minha mania.
Ri e ele também. Falei: Vamos ficar só um pouco aqui.
Ele assentiu e disse: Sim senhorita.
Ficamos um de frente para o outro, e disse: você acha que dará certo?
Ele disse: O que?
Falei olhando pra ele: Nós. Anda tudo tão complicado.
Ele deu-me um selinho e disse: Já esta dando certo.
Nos beijamos, e antes que pudesse falar algo, ele me beijou consecutivamente para que não falássemos mais sobre esse assunto. Aos poucos ele ia mais para a frente, me levando para trás até que eu apoiasse na porta do meu lado. Soltei uma das mãos em seu pescoço, enquanto ele direcionava minha cabeça segurando-a com as duas mãos, me apertando as bochechas. Mordeu forte meu lábio, e riu ao pausar o beijo. Falei: Ai.
Ri e ele disse passando o polegar sobre o mesmo: Doeu?
Fiz que sim com a cabeça, e fiz bico: Claro.
Ele deu-me um beijo de leve no lábio e disse: E agora, melhorou?
Fiz que não com a cabeça e ele deu outro beijo na ponta. Falei: Ainda esta doendo.
Ele sorriu e me agarrou inesperadamente. Foram beijos intensos e não paramos sequer um segundo para recuperar o fôlego, ou dizer algo.
Dei um selinho nele, que disse: E agora, ainda está doendo?
Falei sacana: Que dor?
Ele riu e disse: Isso mesmo.
Falei: Podemos ir para outro lugar agora?
Ele balançou a cabeça e disse: Daqui a pouco.
Justin aproximou-se, puxando meu lábio devagar com os dentes e falei: Não quero, você morde forte e machuca.
Ele disse ainda próximo: Sabe o que é isso? Muito desejo, tenho que controlar de alguma maneira.
Falei: Mesmo assim, você machuca.
Ele colocou meu cabelo para trás e disse entre selinhos: Não irei te machucar. Você tem uma boca muito beijável para ficar machucada.
Falei: Só por isso?
Ele fez que não com a cabeça e me abraçou: Claro que não. Agora vamos para outro lugar. Cansei de ficar no carro.
Falei: Finalmente. Onde vamos?
Ele disse olhando para a frente: Eu pensei em você ir em casa. Minha mãe só te ou uma vez, e quer você lá mais vezes.
Falei: Mas ela não saiu?
Ele fez que sim com a cabeça e disse: Ela só volta a noite. Enquanto isso posso te ajudar com as lições e depois você vai jantar em casa.
Concordei e disse: Pode ser.
Fomos ouvindo música alta o caminho todo e ele disse: Preciso parar em uma livraria, urgente.
Falei: vai comprar algum livro?
Ele fez que não com a cabeça e disse: Não. Uma revista muito daora, você precisa ver.
Ele estacionou em frente a grande entrada e disse: Já volto, será rápido.
Concordei sem opinar e mexi no celular enquanto ele não voltava. Em questão de 5 minutos ele voltou para o carro e deu-me um chiclete: Comprei balas também.
Ele já estava mascando o chiclete e peguei o meu. Falei: Cadê a revista?
Ele tirou da sacola duas revistas iguais da teen vogue com ele na capa e disse: Fala ai, estou muito gato.
Ri e disse: Não acredito que parou aqui para comprar uma revista sua.
Ele disse: Mas é claro. Eu tenho todas. E essa foi uma das melhores até agora. Essa outra eu comprei pra você.
Ele me entregou e falei: Obrigada, mas eu já tenho a minha.
Ele disse surpreso: Como assim, quando você comprou?
Falei: Faz uns dias. Logo quando saiu.
Ele disse: Poxa. Então darei essa para alguém. Vou até autografar.
Falei: Não seja louco de entregar a qualquer uma teen vogue autografada. Tem que ser para um fã.
Ele fez que sim com a cabeça e disse: Sei disso. Quer apostar que acharei uma fã para dar em menos de 20 minutos?
Falei: Duvido. Não tem fãs nos seguindo, nem paparazzi.
Ele riu e disse: Não me desafie. Você vai ver.
Justin tornou a correr em alta velocidade e começou a falar com o Fredo pelo viva-voz, deixando o celular no meu colo.
Parou em um semáforo e abaixou nossos vidros. Olhou ao redor e um grupo pequeno de adolescentes começou a gritar: É O JUSTIN. MEU DEUS, É ELE. Coincidentemente, uma delas vestia uma blusa personalizada dele.
Justin rapidamente fez um gesto para que elas se aproximassem e disse: Essa revista é para vocês. Esta autografada.
A garota pegou rapidamente a revista e sorri para ela, tentando ser simpática. Assim que o sinal abriu, ele acenou de longe e fomos embora.
Olhou pra mim e disse: Deveríamos ter apostado.
Falei: e o que você apostaria?
Ele disse: Não sei, mas teria sido uma boa ideia.
Entramos no condomínio, assim que meu celular começou a tocar.
Atendi rapidamente, ao ver que era a Keisy. Ela quase nunca me liga.

                          -ligação-

-eai Ke
-Oi (seu apelido). Você esta em casa?
-acabei de chegar, por que?
-é que eu não vou no colégio amanha e queria deixar meu caderno com você. Posso passar ai rapidinho?
-Claro. Estou te esperando.
-Beleza. Em 10 minutos estou ai.
-ok, beijo.

                    -Ligação-

Justin disse ao descer do carro: Quem é Ke?
Falei: A Keisy, da minha sala. Ela vai passar aqui em 10 minutos.
Ele não respondeu e entrou primeiro. Falei para a empregada: Iremos estudar lá em cima, qualquer coisa é só nos chamas.
Ela assentiu e falei: Minha amiga Keisy esta para chegar. Pode falar para ela ir até o quarto.
Ela assentiu novamente e disse: Ok senhorita Hooper.
Falei: Já disse que pode me chamar de (seu apelido)-ri-.
Fomos até o quarto e ele disse sentando-se na minha cama: Pegue seus cadernos.
-Tirou o boné e ligou o ar com o controle--Vou te ensinar,-riu- qual matéria mesmo?
Falei colocando os cadernos na cama: Biologia a, b e inglês.
E disse: Sou expert em inglês. Era uma das minhas matérias preferidas.
Falei: É apenas gramática, muito chato.
Ele fez que não com a cabeça e disse: Não se esqueça que inglês não é sua língua oficial, você deveria gostar.
Falei em tom de zoação: Se você não falasse eu não iria saber, nossa.
Ele fez careta e disse: Sem graça.
Falei: Eu gosto, mas a parte da gramática é chata.
Ele ignorou o que eu disse e começou a folhar o livro de explicação e os cadernos de inglês.
Bateram na porta e falei: Entra.
Keisy abriu-a devagar, e entrou acompanhada do irmão, com alguns cadernos na mão.
Abracei-a e falei: Até que você veio rápido.
Ela concordou e disse olhando para o Justin: É...10 minutos.
Cumprimentei o Kaique e falei: Vocês já sabem quem é ele, mas prefiro apresentá-lo como meu namorado. Justin, essa é a Keisy e o irmão dela, Kaique.
Justin levantou-se e cumprimentou os dois. Notei seu olhar torto e falei: Por que você não vai amanha Ke?
Ela não conseguia nem disfarçar, estava secando o Justin na cara dura. Falou: Vou viajar com os meus pais por 3 dias. Por isso trouxe todos os meus cadernos. Se você puder anotar a matéria pra mim, ou pelo menos passar o resumo eu agradeço.
Concordei e disse colocando-os na escrivaninha: Anoto sim. Que beleza. Boa viagem.
Justin estava parado perto da porta, falando com o Kaique. Pelo que eu bem conheço a figura, ele obviamente queria saber se já nos conhecíamos antes, em que serie ele esta, e se somos muito amigos. O que mais ele iria querer saber?
Ela disse: Agora precisamos ir. Vamos Kaique.
Ele assentiu e disse: Até mais (Seu nome).
Abracei os dois e fui até a porta para acompanha-Los. Justin ficou no quarto e Keisy disse: Como ele é lindo.
Falei seria: Ele é mesmo.
Ela foi embora e voltei para o quarto. Justin estava sem camisa lendo o livro, e disse: Até que esse Kaique é legal.
Falei: Ele é, mas quase nunca conversamos.
Ele riu e disse: Estou sabendo.
Falei: Imaginei que perguntaria a ele.
Justin riu e disse: Venha estudar.
Sentei-me de frente pra ele na cama, e falei: É só você me explicar a matéria.
Ele disse: É inglês, não tem o que explicar.
Falei: ou seja?
Ele disse me olhando: vou tentar te explicar.
Ele sorriu e raspou a garganta, como se estivesse se preparando. Continuei olhando pra ele, que disse mudando a voz, tentando ficar serio: Vou te ensinar a conjugar no presente perfeito, as regras mais complicadas.
Ri e disse: Não faca isso, você fica engraçado. E eu já aprendi isso.
Ele disse: Esse é o meu jeito de explicar. Mas as regras que eu vou te mostrar, você ainda não sabe.
Falei: Se for para ensinar assim, não vi aprender nada.
Ele disse: Então você assume que ainda não sabe?
Falei: Não, você entendeu o que eu disse.
Ele fez que sim com a cabeça e disse: Você fica me distraindo, e eu não explico. Fica quieta que eu vou começar.
Revirei os olhos e ele começou a me explicar a matéria. Até que ele ficou serio e explicou direitinho. Fiz alguns exercícios enquanto ele deu uma olhada em biologia, e depois ele corrigiu os exercícios.
Ele disse ao me olhar: Se você não tirar nota máxima nessa prova, você vai se ver comigo. Porque além de ser fácil, eu te expliquei bonitinho.
Concordei e disse: Pode deixar Bieber.
Ele disse: Você não é minha advogada para me chamar de bieber.-riu-
Falei: Você tem advogada?
Ele disse: Foi apenas um exemplo.
Peguei o celular e fiquei olhando a pagina inicial do instagram. Justin tirou-o da minha mão e disse: Vamos estudar biologia mocinha.
Revirei os olhos e disse: Estou cansada. Depois a gente estuda.
Ele fez que não com a cabeça e disse: nada disso. Vamos estudar agora, assim você fica livre.
Falei: Que sem graça.
Ele aproximou-se ficando de joelhos na cama e fitou meus lábios. Dei um selinho nele, que me beijou e falei: Não iríamos estudar?
Ele imitou minha voz e disse: Graciosa você amor.
Falei: Eu sou.
Ele pegou novamente os livros e disse: Vamos começar por bio a, porque a b é mais chata.
Concordei e ele começou a explicar. Minutos depois, tocou meu celular, e Justin atendeu, segundo ele para não me desconcentrar. Era a minha mãe. Ele foi todo simpático e puxou assunto com ela, disse que estava ansioso para conhecê-la e bateram o maior papo. Sorte que a minha mãe é ex-professora de inglês, então ela sabe de tudo. Passaram cerca de 15 minutos conversando, e nem tive tempo de falar com ela.
Ele disse sorridente: Ela é bem simpática e disse que me adora.
Falei: Ela te adora mesmo. Esta até pensando em passar um tempo aqui na Califórnia para te conhecer.
Ele disse empolgado: Sério? Quero que ela venha logo então.
Falei: Ela só precisa ver as passagens e hospedagem, porque ela ficar aqui em casa seria um pouco tenso. Meu pai e ela não se dariam bem aqui.
Ele disse: Entendo como é, pais separados não é tão legal, mas se pensar pelo lado bom, temos duas casas.
Ri e falei: Isso é divertido. Agora chega de estudar, porque eu cansei.
Ele disse: Mas eu ainda não terminei de te explicar. Você precisa estudar.
Falei: A prova é só segunda amor, ainda tenho tempo.
Ele disse: Então no fim de semana iremos estudar de novo.
Ri e disse: Passar o final de semana estudando? Nem sonha.
Ele deixou os cadernos de lado e disse:
Agora podemos descansar mesmo. O que acha de ir pra casa agora? Minha mãe deve chegar daqui a pouco.
Falei: Liga pra ela, qualquer coisa iremos agora ou mais tarde.
Ele assentiu e deitei com a cabeça em suas pernas, olhei pra ele, tendo uma visão de ponta cabeça.
Justin ligou para a Pattie enquanto me fazia cafuné. Assim que desligou, disse: Ela já esta em casa, e disse que vai passar aqui.
Falei: Por que ela vai passar aqui? Vamos sair?
Ele deu os ombros e disse: Acho que sim. Ela só disse que passaria aqui agora, para sairmos.
Falei: Veste a camisa então e vamos ficar lá fora.
Ele vestiu, e colocou o boné na cabeça. Ficou se olhando no espelho e prendi o cabelo em um rabo de cavalo.
Justin disse ficando atrás de mim: Não entendo por que você prende o cabelo. Esta lindo, solta ele.
Falei: Porque ele esta feio, não gosto de sair com ele solto assim.
Ele soltou meu cabelo e disse ao dar-me um beijo na bochecha: Eu prefiro assim. Você está linda.
Sorri e disse: Apesar do seu otimismo, me convenceu.
Ele me abraçou forte e disse: Agora vamos.
Ele segurou minha mão e saímos do quarto. Desci as escadas e meu pai estava indo em direção a porta. Deve ser a Pattie.
Justin foi rapidamente atrás dele e disse: Quem é?
Antes que meu pai respondesse, ele abriu a porta e Justin colocou as mãos no rosto, como de estivesse preocupado. Pattie deu um sorriso completamente sem graça e fui até eles.
Meu pai disse um tanto sem jeito: É... Patrícia? Que surpresa.
Ela falou olhando para o Justin: Vim buscar meu filho e a (Seu nome). Iremos sair.
Falei toda animada: Que bom que você veio. Eu vou com ela, tá pai?
Ele assentiu meio surpreso e Justin disse me empurrando: Vamos indo então amor. Vai com a minha mãe para o carro, que eu já vou.
O que esta acontecendo? Eles estão com uma cara de como se estivesse me escondendo algo.

                                             Justin pov

Tantas pessoas nessa casa para atender a porta, e tinha que ser logo o Tom? A cara que os dois fizeram foi de como se não esperassem encontrar um com o outro. Para que a (seu nome) não percebesse a situação, empurrei-a para que fosse até o carro com a minha mãe. Obviamente ela percebeu que tinha algo errado ali, mas melhor esquecer esse assunto.
Assim que as dias entraram no carro, voltei para a casa e falei: Ela não sabe de nada?
O tom fez que não com a cabeça e disse: Nada. Não quero vocês muito juntos com ela.
Falei impaciente: Mas é a minha mãe. O que você quer eu eu faça? Uma hora ela terá que saber.
Ele disse: Também não gosto de vocês juntos, e sabe disso. Evite passar com a Patricia aqui, e não toque nesse assunto com a minha filha.
Falei: Foda-se, não iremos terminar por isso. E você nem pense em se aproximar de nós.
Ele disse: Se enxerga Bieber.
Bati a porta dele irritado e fui para o meu carro. Falei de longe para a minha mãe: Vamos com dois carros. Vem comigo amor.
Ela saiu do carro e veio até o meu. Minha mãe fez sinal para que eu a seguisse. Assim que a (Seu nome) sentou-se ao meu lado, disse seria: O que foi aquilo?
Falei ao me fazer de desentendido: Aquilo o que amor?
Ela disse: Qual é Justin, meu pai conhece a Pattie, vocês já se conheciam...O que foi tudo isso?

                                      Continuo com 17 comentários

Eaii gente, tudo bem com vocês? Cara, eu já falei que esse mês está impossível, então não reclamem muito haha pq por um milagre eu to conseguindo postar. Eu escrevi TUDO pelo celular, então se estiver algo escrito errado ou meio nada a ver, a culpa é do corretor. Espero que estejam gostando desa fic, porque eu já bolei o que vai acontecer mais ou menos até o cap 50 e pouco, eu acho. 
Jelena voltou, que sejam felizes e é isso ae. Não quero xingamentos, pq também não sou mto a favor, mas beleza.
Tenham um ótimo dia, beijos.

18 comentários:

  1. Fic lindaaa *-* kkk'

    ResponderExcluir
  2. uhuul já entendi tdo que ta acontecendo na fic, pode dizer que eu sou foda hahaha, mas eu não vou dizer, pq vai ser surpresa pra alguns né..
    continua
    bjs
    @wtfmccan

    ResponderExcluir
  3. que perfeita essa fic cara, daonde tira tanta criatividade? hahaa

    ResponderExcluir
  4. Continuaaaaaaa @outoftownjb

    ResponderExcluir
  5. continua logooooooooooo

    ResponderExcluir
  6. continuaa , seria legal se por esse fato ;eles terminasem e ela se envolvese com o antony e o justin com a amiga da escola dela ae depois os dois voltavam seria daora o justin com ciumes.

    ResponderExcluir
  7. ahhhh que perfeita , continua please....

    ResponderExcluir
  8. muuito bom cara.. amo demais LIB e perfeito.. acho que to entendendo oq vai acontecer mas e segredo hohoho.. beijoos @_soutodinhasua

    ResponderExcluir
  9. justin dando uma de professor ñ da certo kkkkkkkkk ainda bem,estamos quase descobrindo essa historia do justin com o tom.
    @fuckswagjb

    ResponderExcluir
  10. teacher bieber skaldkalsla , eu acho que sei o segredo do justin e do tom u-u pq sou a+ ,mas tenho minhas dúvidas kkkkk, tá perfeito como sempre

    xoxo.duda

    ResponderExcluir
  11. imagina um professor desses? omg hahahaha

    ResponderExcluir
  12. amorrrrrrrrrrrrrrr, continua logo! hahaha, estou anciosa demaissss @hugmebi3bs

    ResponderExcluir
  13. caraaaaaaaaa eu amo essa fic , ja falei e minha 2 vida <3

    ResponderExcluir
  14. eu quero o proximo capitulo, amo essa fic é perfeita <3

    ResponderExcluir
  15. bora postr aamorrrrrrrrrrrrrrrrr?

    ResponderExcluir
  16. Heey meu anjo so agr fui ler :( descupa viiu hauahaua Jaa sei oq vaai aconttecer hahaha bjos

    ResponderExcluir