quarta-feira, 17 de abril de 2013

Let It Be

30º Capítulo


[... E você ainda agiu normal, como se não tivesse se importando, foi toda fria e saiu no dia seguinte sorrindo para Deus e o mundo como se não tivesse terminado um namoro, como se nada tivesse acontecido. Pelo jeito isso foi fácil pra você, não foi?] 

Falei: Você diz essas coisas como se eu estivesse ótima com o que anda acontecendo. Você se lembra de tudo o que você me disse? O pior não foram todas as coisas que eu ouvi, mas sim o -quase soletrei- que tipo de pessoa é você? Da maneira como você falou, parecia que eu era um nada pra você, parecia que você estava discutindo com uma amiga qualquer. EU NÃO SOU UMA AMIGA QUALQUER.
Ele me segurou forte pelos dois braços e disse olhando nos meus olhos: Eu tive medo de te perder. -soltou-se- Será que é tão difícil de entender isso? Poxa (Seu nome),o que eu sinto por você é muito mais forte do que eu imaginava, e as vezes eu não controlo a minha raiva e acabo falando coisas que não deveria. Você não faz ideia do quanto é importante pra mim.
Falei encarando-o: Se você gosta tanto assim de mim como você diz, prova isso. Faça algo para que eu acredite que eu não sou mais uma aventura pra você.
Ele passou a língua nos lábios e disse mais calmo: Você acha que eu iria para a cama com qualquer garota? Acha que eu diria eu te amo para qualquer garota? Você acha que eu perderia um dia de ensaio importante com a turnê para vir até a casa da garota que eu amo, apenas para não continuar brigado com ela. Você acha que eu enfrentaria o meu sogro que me odeia por uma garota que eu não gosto? Você acha que eu seria louco ou idiota a ponto de me declarar por uma garota que eu não amasse? Você acha que essas coisas não são provas de amor? Podem ser coisas banais pra você, mas pra mim isso é amor.  
Fiquei completamente sem palavras. O que eu iria dizer? Ah tudo bem, então estamos namorando de novo, tá? Ou, eu entendo que você me ame e eu também amo você. O que eu falo?
Coloquei o cabelo para trás e falei sem jeito: Essas coisas significam muito pra mim, mas isso não explica o fato de você ter falado comigo daquele jeito. Se tem algo que eu não admito é ouvir calada. Você não se lembra de tudo o que disse, do mesmo jeito que eu também não me lembro de cada palavra, mas as piores coisas são as mais fáceis de não saírem da memória. Eu entendo tudo o que você disse, mas mesmo assim não aceito o fato da sua atitude.
Ele disse: Como você queria que eu ficasse? Eu estava em outra cidade, muito longe por sinal, eu não tinha como te olhar nos olhos e dizer que acreditava em você. Eu estava pouco me importando para o que você queria me explicar. Eu só queria que nada disso tivesse acontecido. Esse merda do seu melhor amigo está louco pra namorar você, e eu nunca irei aceitar isso porque você é minha namorada. Não divido o que é meu, não mesmo. E se você disser que não é, estará mentindo porque sabe tanto quanto eu o amor que sentimos um pelo outro. Isso já basta.
Falei olhando pra ele: No seu lugar eu ficaria do mesmo jeito, mas a diferença é que você agia comigo como se estivesse bravo, mas não triste. Você não me disse que chorou ou demonstrou qualquer importância. Você estava apenas xingando e reclamando que eu fiz coisas que não deveria, sem ao menos saber a versão verdadeira da história. Você sempre me disse para não acreditar nesses tipos de coisa que a mídia inventa, mas você fez isso. Preferiu acreditar em um rumor, do que na sua namorada. Foi preciso vir aqui para ter certeza se eu não estava mentindo?
Ele fez que não com a cabeça e disse aproximando-se: É óbvio. Eu sou garoto. Acha mesmo que eu te ligaria chorando e fazendo o maior drama porque você poderia ter me traído? Eu fiz isso, mas guardei pra mim e esperei me acalmar para te ligar. Em momento algum eu disse que precisaria vir aqui para ter certeza se você estava mentindo ou não. Se você entendeu isso, eu posso ir embora agora e continuaremos na mesma situação de antes.
Falei: Qual situação? Por enquanto eu estou solteira e você também? É isso?
Ele passou as mãos no rosto e disse aumentando o tom de voz: EU TE DISSE ISSO DA BOCA PRA FORA. E não, não era essa a situação, mas sim continuar brigados, um sentindo falta do outro. 
Falei irritada: Mas você disse, e eu não levei isso da boca pra fora. Vamos parar com isso.
Ele disse: Parar com isso o que? Não podemos conversar?  
Falei: Conversar? Estamos brigando Justin, se fosse conversa já teria acabado.
Ele disse: Tudo bem, você quer acabar com isso então me diz uma coisa. 
Falei: Fala.
Ele disse: Estamos namorando? 
Falei: Não posso decidir isso sozinha. Você praticamente terminou comigo uma 3 vezes, fora que tem aquela tal Pessoa que te liga.
Ele disse: É o idiota do Vinícius que manda alguém ligar. Você sabe que se dependesse de mim nada disso teria acontecido.
Falei: Do jeito que a mídia pensa coisas negativas sobre mim, você vai praticamente se passar por idiota.
Ele disse gesticulado com as mãos: Você não que voltar comigo, é isso?
Suspirei alto e falei: Eu não disse isso. Só quero que você saiba o que pode acontecer se voltarmos.
Ele deu os ombros e disse: Dane-se o que por acontecer. O que importa é nossa relação.
Falei: Se voltarmos a namorar, como fica? Você volta para não sei onde e nos veremos quando?
Ele disse segurando uma das minhas mãos: Eu não sei, não estou pensando no futuro, mas sim no agora. E então?
Assenti e disse: Podemos tentar voltar aos poucos, para não dar errado de novo.
Ele disse: Se um não quer, dois não brigam. Vamos tentar manter a calma sem discutir.
Não respondi e ele aproximou-se, passou a língua nos lábios quase tocando os meus, mas afastei-me, e ele disse: Por que você evitou?
Falei: Você chegou e mal olhou na minha cara, começamos a discutir e do nada você quer esquecer tudo isso com um beijo?
Ele fez que sim com a cabeça e disse: Mais ou menos isso. Me desculpa por ter sido grosso com você. Eu digo essas coisas nos momentos de raiva e não me dou conta da importância delas pra você.
Falei: Eu entendo, mas acho que você tem que tentar se controlar. Peço desculpas também por ter deixado tudo isso acontecer, não queria que fosse assim.
De tanto que ficamos discutindo ali no sol, eu já estava seca sem a necessidade da toalha. Justin me abraçou forte e disse: Você andou malhando?
Falei: As vezes, por que?
Ele disse apertando meus braços: Fez efeito.
Ri e disse: Ai, para.
Justin colocou as mãos em meu rosto e disse olhando-me nos olhos: Vamos começar do zero. Faça de conta que é tudo uma coisa nova.
Concordei e disse: Por mim está ótimo.
Ele sorriu e disse aproximando-se: Eu amo você, não se esqueça disso.
Falei fraca: Também amo você.
Ele disse quase me beijando: Vai me evitar?
Fiz que não com a cabeça e beijei-o com a maior vontade do mundo. Ele apertou meu corpo contra o dele, parando nossas respirações por longos segundos, que na verdade devem ter durado milésimos.
Ele afastou-se suspirando sucessivamente e disse: Não faz ideia do quanto eu senti sua falta.
Disse: Também senti a sua. Quando você voltará de vez pra cá? Quero dizer, pelo menos por uma semana.
Ele disse: Em uma ou duas semanas provavelmente, terei vários show pela Califórnia e poderemos passar mais tempo juntos.
Concordei e disse: Ótimo. Enquanto isso, o que você vai fazer com relação a mídia? Eles pensam o pior de mim e não quero que te chamem de tolo por ter voltado comigo.
Ele beliscou minha barriga fazendo com que eu curvasse o corpo e disse: Eu resolvo isso, agora o que faremos?
Falei: Até que horas você fica aqui?
Ele disse: O Dustin passará me buscar ás 20h.
Falei animada: Ainda bem. Meu pai está para chegar um pouco mais tarde.
Ele deu-me um selinho e disse: O que você quer fazer?
Falei: Vou subir tomar um banho e podemos ficar lá no quarto conversando.
Ele tentando me apalpar, mas impedi-o, que disse: Gosto de conversar.
Ri e entramos em casa pela porta da cozinha. Lia estava sentada no chão da sala vendo tv, enquanto comia um lanche enorme.
Falei: Pede para a empregada fazer para nós também?
Ela disse: Não sou sua empregada, pede ai.
Olhei-a surpresa e disse: Poxa, obrigada.
Justin riu e disse: Eu peço, enquanto isso você já vai para o banho.
Assenti e subi as escadas rapidamente. Entrei no quarto e encostei a porta. Liguei a tv com o controle e o ar para dar uma refrescada. Separei uma troca de roupa e deixei-a na cama mesmo. Entrei no banheiro e fechei a porta. Entrei no banho ainda com o biquíni e rapidamente tirei-o.
Tomei um banho não muito demorado, e assim que desliguei o chuveiro, estiquei uma das mãos até a toalha e no momento em que enrolei-a no corpo, Justin abriu a porta e disse: Estou entrando. Ele estava sem camisa
Falei: Justin! Me espera no quarto, ainda tenho que me vestir.
Ele fez que não com a cabeça e disse travesso: Agora eu já entrei. E qual o problema de te ver assim?
Falei indo até ele: Volte para o quarto.
Ele disse tentando pagar de sensual: Não.
Beijei-o e disse: Então tá.
Saí do banheiro ainda com a toalha enrolada no corpo e em instantes atirei-a no chão. Fiquei de costas para ele, indo em direção a cama e ouvi-o dizer em voz baixa: Não faça isso comigo.
Falei: Disse algo?
Ele disse: Não faça isso, por favor.
Falei: Isso o que?
Ele disse como se fosse óbvio: Isso-apontando para mim-É uma completa provocação.
Falei: Você não quis esperar.
Ele disse: Óbvio que não. Só se eu fosse muito idiota a ponto de perder uma visão como essas.
Joguei a toalha na cara dele, que estava sentado na cama e não respondi.
Justin levantou-se e veio em minha direção. Puxou-me pelo quadril e nos beijamos. Falei: Só espere eu vestir a lingerie.
Ele fez que não com a cabeça e disse com a voz baixa: Não precisa.
Ignorei o que ele disse e vesti apenas a lingerie, para ficar mais adequado. Voltamos a nos beijar cada vez com mais desejo, tanto da parte dele quanto da minha.
Ele me deitou na cama e continuou a me beijar. Passei uma das mãos em seu cabelo e ele desceu a sua pelo meu corpo, acariciando cada parte sem excessão.
Pausei o beijo e disse: Quanto tempo?
Ele arqueou as sobrancelhas e disse confuso: Quanto tempo o que?
Disse quase beijando-o: Quando tempo você chorou?
Ele revirou os olhos e sentou-se na cama: Sério que você está me perguntando isso?
Fiz que sim com a cabeça e disse: Me responde.
Ele disse mordiscando minha orelha: Sou um garoto. É vergonhoso falar sobre isso.
Passei o dedo indicador em seus lábios e falei ao dar-lhe vários beijos no rosto: Não é não. Fala pra mim, vai.
Ele suspirou e disse: Sei lá, algumas horas. Mas foi de raiva, então praticamente não conta.
Disse: Mas é claro que conta.
Ele fez que não com a cabeça e disse: Vamos mudar de assunto.
Passamos um tempo trocando carícias e comemos nosso lanche enquanto víamos tv.
Justin disse: O Fredo me mandou um sms e disse que a imprensa que fazer uma entrevista rápida comigo por web. Pega o seu note pra mim, por favor?
Assenti e peguei-o na cômoda. Dei nas mãos dele que disse: Como você ainda está de lingerie, faça o favor de ficar quietinha ai.
Ri e concordei ainda assistindo tv. Sentei-me no chão ao lado da cama e terminei meu suco enquanto ele entrava em sei lá qual site para falar apenas com os caras da rádio.
Falei: Posso falar?
Ele riu e disse: Pode, ainda não liguei com eles.
Disse: Por que eles querem falar com você por vídeo e não apenas por voz?
Ele deu os ombros e disse: Eu vou saber? Silêncio, vou entrar no ar com eles.
Fiz careta e fiquei quieta. Ele sorriu para a câmera e começou a conversar com os dois caras todo simpático, ainda sem camisa e com um boné na cabeça.
Deixei a bandeja com os copos de suco na escrivaninha e pisei com toda leveza no chão, tentando evitar qualquer barulho quando sem querer espirrei alto. Tapei a boca rapidamente e Justin fuzilou-me com os olhos. Fiz cara de sem graça e ouvi um dos entrevistadores dizer ''Quem está aí com você?'' ''É alguém da equipe?''
Ele passou a mão na nuca e disse: Não, estou com a minha namorada.
''Quem seria sua namorada? A (Seu nome) Hooper? Vocês voltaram?''
Justin assentiu e disse: Sim, nós voltamos. Venha aqui (Seu apelido).
Fiz mímica e sussurrei: Não tenho como aparecer assim, estou praticamente sem roupa.
Ele sorriu e disse: Venha logo. Ela está com vergonha de aparecer, porque ainda está de biquíni.
O Justin só inventa. Fui até a cama e fiquei de joelhos no chão, deixando aparecer apenas até meus ombros. Sorri para eles e falei: Ainda estou de biquíni. Não acho que seja uma boa hora para aparecer por completo.
''Está me parecendo lingerie. Estou errado?''
Eu e o Justin tentamos falar ao mesmo tempo e falei rindo: Mas o que? Não, não estou de lingerie.
Justin disse enquanto apertava uns botões do teclado: A conexão está dando erro, não consigo ver vocês.
Ele pausou a filmagem e disse: Você tinha que espirrar logo agora?
Falei: Você fala como se eu tivesse culpa. Você deveria ter falado que era alguém da equipe que não queria aparecer, ou sei lá.
Ele disse: Agora já foi!
Falei: É, mas é óbvio que ele não acreditaram na história de que eu acabei de sair da piscina.
Ele jogou sua blusa em minha direção e disse: Veste isso. Vou voltar a conversar com eles e fique em silêncio.
Falei: Sem graça.
Coloquei a blusa dele e falei: Por que eu tenho que vestir a sua? Eu tenho as minhas.
Ele soltou os ombros e disse: Quanta pergunta amor. Não quero que eles sabiam que estou na sua casa, temos que ir com calma.
Falei: Eles já devem saber que você está em casa.
Ele disse: Mas não custa tentar engan..
Apontei para a tela do computador e já estávamos no ar há alguns segundos. Pelo jeito eles ouviram parte da nossa conversa.
Justin olhou-os com a maior cara de taxo e disse: Opa, a conexão voltou.
Comecei a rir e ele bagunçou meu cabelo discretamente para que eu ficasse quieta, mas continuei rindo com a cara no travesseiro.

                                             Continuo na sexta 

Eai gente. Tudo bem? Espero que estejam gostando dessa fic, porque tem coisas daoras pra acontecer nos próximos caps. Esse ficou meio enrolado, porque eles tinham que se acertar e tal. As vezes eu tendo deixar uma ''comédia romântica'' mas não sei se dá certo, n dá masok haha. O cap está pequeno pq entrei em semanas de prova e fica difícil escrever muuuito. Obrigada pelos comentários e por quem está lendo <3 Significa mto pra mim. Tenham uma boa noite, beijos.

8 comentários:

  1. Leeeee continua ta perfeitaaa..... amei esse capitulo

    ResponderExcluir
  2. Perfeita como sempre continua Leh u.u tomara que o Justin e ela fiquem agora juntos d vdd sem esse Vinicius cuzao atrapalhando

    ResponderExcluir
  3. socorr , ta mt daora , mt engraçado mano , KKKKKKKKKKKK <3 espero ansiosa para sexta ! xoxo

    ResponderExcluir
  4. kkkkkkk a entrevista foi engraçada.
    @fuckswagjb

    ResponderExcluir
  5. Husahusshaah vc tenta deixar comédia romântica e tá dando certo hahaha essa entrevista então aiaiaai rindo muito aqui. Amei continua continua
    @Dudinhagarcia2

    ResponderExcluir
  6. kkkkkk amei a parte da entrevista vc consegui deixa uma comédia romântica amei s2

    ResponderExcluir
  7. kkkkkkkkkkkkkk continuaa *------*

    ResponderExcluir
  8. perfeitaaaaa, to amando como sempre, continua!
    @drewrockin

    ResponderExcluir